Reservas de ouro por País

Cotação Diária da Prata em €

Cotação Diária da Ouro em €

Contacte-nos

Rua de Santo André - Centro Comercial Parque da Cidade Loja L, 2º Piso 4560 - 221 Penafiel Telefone:+351 255 214 495 Email:info@elementum.pt
Telefone: +351 255 214 495 Email: info@elementum.pt

ETF's de Ouro Adicionaram 11.1 Toneladas do Metal em Julho

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • ETF's de Ouro Adicionaram 11.1 Toneladas do Metal em Julho

ETF's de Ouro Adicionaram 11.1 Toneladas do Metal em Julho



No segundo trimestre os ETF's de ouro adicionaram mais de 40 Toneladas do metal. E, no mês de julho, estes fundos, globalmente, adicionaram 11.1 toneladas de ouro, segundo o relatório do World Gold Council (WGC).


Em 2020, os ETF’s de ouro registaram um recorde de influxos, adicionando quase 231 toneladas a mais em 2020 do que no ano recorde anterior, 2009 (646 toneladas).


Os ETF’s da Europa lideraram em julho, ao adicionarem 17.1 toneladas de ouro. Fundos da Alemanha e do Reino Unido registaram o maior influxo de metal. A promessa do Banco Central Europeu (BCE) de manter a política monetária expansionista ajudou a estimular o investimento em ouro no continente.

Os fundos asiáticos também registaram fortes influxos, totalizando 1 tonelada. A demanda de investimento na China, apoiada pela força do preço local do ouro, foi o principal fator.


Os influxos da Europa e da Ásia foram parcialmente compensados pelas saídas de ouro dos fundos norte-americanos: 7.3 toneladas. As saídas da América do Norte foram quase inteiramente impulsionadas por dois grandes fundos americanos: SPDR e iShares. A perceção presente no mercado de que o Fed pode realizar uma política monetária contracionista (embora não haja uma certeza, dado o histórico do Fed e a impossibilidade de contrair o balanço sem haver graves consequências para a economia) criou expectativas contrárias ao mercado de ouro nos EUA.


Fundos de outras regiões, incluindo a Austrália, registaram influxos modestos de ouro: 0.3 toneladas.


O total global em ETF’s de ouro é de 3635.8 toneladas, avaliadas em cerca de US$ 213.7 mil milhões/bilhões. Isto é cerca de 272 toneladas a menos do que o recorde de outubro de 2020: 3908 toneladas.


O WGC projeta vários fatores que favorecerão o ouro nos próximos meses, incluindo um mês setembro historicamente forte (sustentado pela demanda sazonal do consumidor) e expectativas de inflação mais altas, especialmente se o Fed mantiver o discurso de política monetária expansionista, tolerando uma inflação de preços mais alta.  

Os influxos de ouro para os ETF’s têm efeitos significativos no mercado mundial do metal, aumentando a demanda.

 

É importante destacar a diferença entre investir em ETF’s de ouro e em ouro físico.


ETF’s de ouro são lastreados por ouro físico em posse do emissor e são transacionados no mercado, como ações. ETF’s permitem aos investidores comprarem ouro sem terem de comprar onças inteiras ao spot price. É possível vender e comprar diversas vezes ao longo do dia, sendo um instrumento muito utilizado por investidores mais especulativos, como traders.


ETF’s de ouro também são uma boa opção (dependendo dos objetivos do investidor), porém, não são um substituto do ouro físico. É necessário considerar que, ao adquirir ETF’s de ouro, o investidor não possui realmente propriedade sobre o metal.



André Marques