Reservas de ouro por País

Cotação Diária da Prata em €

Cotação Diária da Ouro em €

Contacte-nos

Rua de Santo André - Centro Comercial Parque da Cidade Loja L, 2º Piso 4560 - 221 Penafiel Telefone:+351 255 214 495 Email:info@elementum.pt
Telefone: +351 255 214 495 Email: info@elementum.pt

ETF's de Ouro Adicionaram mais de 40 Toneladas do Metal no Segundo Trimestre

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • ETF's de Ouro Adicionaram mais de 40 Toneladas do Metal no Segundo Trimestre

ETF's de Ouro Adicionaram mais de 40 Toneladas do Metal no Segundo Trimestre


ETF’s de ouro adicionaram 40.7 toneladas do metal no segundo trimestre de 2021, revertendo a tendência do fluxo de saída destes fundos registado no primeiro trimestre.


Em 2020, os ETF’s de ouro registaram um recorde de influxos, adicionando quase 231 toneladas a mais em 2020 do que no ano recorde anterior, 2009 (646 toneladas).


Com o aumento do preço do ouro durante a maior parte do segundo trimestre, fluxos de entrada nos ETF’s de ouro também subiram. Fundos norte-americanos e europeus lideraram este movimento, adicionando 43.8 toneladas de ouro no segundo trimestre.


Fundos na Ásia registaram um pequeno fluxo de saída no segundo trimestre: 1.6 toneladas. O fluxo de entrada de 2.3 toneladas registado em junho não foi suficiente para compensar as grandes perdas de maio. Segundo o World Gold Council (WGC) - Conselho Mundial do Ouro, “O aumento do apetite de risco e realização de lucros em meio à alta do preço do ouro no início do trimestre provocou alguma fragilidade na Ásia, mas esta tendência reverteu no fim do período, com os investidores preparando uma provável estratégia de exposição ao ouro à medida que as pressões inflacionárias se intensifiquem.”


Maio foi o mês mais forte do trimestre, com os ETF’s de ouro adicionando 61.3 toneladas globalmente.


Junho foi relativamente estável, com um fluxo de entrada global de 2.9 toneladas. Fundos norte-americanos registaram entradas de 10.5 toneladas; fundos asiáticos, de 2.3 toneladas. Porém, estes fluxos não foram suficientes para compensar o declínio de 9.4 toneladas em fundos europeus.


O total de ouro em ETF’s ao redor do globo é de 3623.9 toneladas, avaliadas em cerca de US$ 205.6 mil milhões (bilhões). Isto é cerca de 284 toneladas a menos que o recorde de 3908 toneladas em outubro de 2020.


O WGC prevê um potencial de aumento dos investimentos em ouro em 2021, considerando o ambiente macroeconómico atual, mencionando dois fatores específicos:


1- Expectativas de que os bancos centrais devem manter políticas monetárias acomodatícias por algum tempo, mantendo um baixo custo de oportunidade para deter ouro.

2- Níveis atuais de oferta monetária em certos mercados desenvolvidos que sugerem que uma maior inflação de preços pode não ser só temporária, reforçando a necessidade de ativos como ouro.


É importante destacar a diferença de investir em ETF’s de ouro e em ouro físico.


ETF’s de ouro são lastreados por ouro físico em posse do emissor e são transacionados no mercado, como ações. ETF’s permitem aos investidores comprarem ouro sem terem de comprar onças inteiras ao spot price. É possível vender e comprar diversas vezes ao longo do dia, sendo um instrumento muito utilizado por investidores mais especulativos, como traders.


ETF’s de ouro também são uma boa opção (dependendo dos objetivos do investidor), porém, não são um substituto do ouro físico. É necessário considerar que, ao adquirir ETF’s de ouro, o investidor não possui realmente propriedade sobre o metal.


André Marques