Reservas de ouro por País

Cotação Diária da Prata em €

Cotação Diária da Ouro em €

Contacte-nos

Rua de Santo André - Centro Comercial Parque da Cidade Loja L, 2º Piso 4560 - 221 Penafiel Telefone:+351 255 214 495 Email:info@elementum.pt
Telefone: +351 255 214 495 Email: info@elementum.pt

Demanda de Ouro Chinesa Permaneceu Forte em Outubro

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Demanda de Ouro Chinesa Permaneceu Forte em Outubro

Demanda de Ouro Chinesa Permaneceu Forte em Outubro



No primeiro semestre de 2021, o mercado de ouro da China (o maior consumidor de ouro do mundo) já havia mostrado sinais de recuperação, com uma demanda de 547 toneladas (um aumento de 69.2%). O maior consumidor de ouro do mundo continuou com esta tendência no início do segundo semestre, em setembro, assim como em outubro.


Segundo o World Gold Council (WGC), as retiradas de ouro da Shanghai Gold Exchange (SGE), a bolsa de Ouro de Xangai, em outubro e as importações de ouro em setembro aumentaram em relação ao ano anterior. E as reservas do metal em ETF’s de ouro chineses atingiram um novo recorde.


As retiradas de ouro da SGE totalizaram 137 toneladas em outubro (28% menor que o mês anterior). A demanda física de ouro pelos grossistas na China tende a ser menor em outubro, já que os estoques dos fabricantes permanecem amplos após a reposição ativa em setembro. Também há menos dias de negociação no mês devido ao feriado do Dia Nacional de sete dias. Comparando as saídas de ouro em outubro com os anos anteriores é possível observar que a demanda foi relativamente forte. As retiradas de ouro da SGE foram 45% maiores em relação ao ano anterior e 50% mais fortes do que o nível pré-pandêmico em 2019.


O WGC aponta três fatores que ajudaram a impulsionar uma maior captação de ouro:


1 - Uma combinação de consumo de ouro mais forte no terceiro trimestre em comparação ao mesmo trimestre em 2020 e 2019;

2 - A popularidade da joia de ouro Heritage entre os jovens consumidores aumentou as expectativas da indústria para o quarto trimestre;

3 - Os joalheiros locais estão incluindo mais produtos de maior peso em seus estoques à medida que aumenta a adoção do modelo de precificação por grama: produtos mais pesados levam a maiores lucros usando este método.


A China importou 85 toneladas de ouro em outubro, 8 toneladas a mais do que em setembro. As importações totais de ouro no terceiro trimestre totalizaram 228 toneladas, representando um aumento de 171 toneladas em relação ao ano anterior e 43 toneladas a mais que em 2019.


O consumo de ouro chinês foi maior no terceiro trimestre de 2021 do que em 2020 e 2019, e a produção das mineradoras chinesas foi reduzida (o que aumentou as importações). A China é a maior produtora de ouro do mundo. A demanda de ouro recuperou-se no primeiro semestre de 2021; a produção das mineradoras chinesas, não. A produção de ouro caiu 10.2%, para apenas 152.8 toneladas. De acordo com o Global Times, os acidentes de trabalho interromperam a produção das mineradoras de ouro na província Shandong, no leste da China.


A demanda chinesa por investimentos em ouro permanece forte. As participações coletivas em ETF’s de ouro chineses atingiram 72 toneladas em outubro, após cinco meses consecutivos de influxos. Esta é a maior quantidade de ouro (em toneladas) já mantida por ETF’s chineses.


A economia chinesa tem mostrado sinais de estagflação (estagnação económica acompanhada de alta inflação de preços). O WGC afirma que a desaceleração do crescimento económico pode contribuir para a demanda de investimento em ouro nos próximos meses.

 


André Marques