Reservas de ouro por País

Cotação Diária da Prata em €

Cotação Diária da Ouro em €

Contacte-nos

Rua de Santo André - Centro Comercial Parque da Cidade Loja L, 2º Piso 4560 - 221 Penafiel Telefone:+351 255 214 495 Email:info@elementum.pt
Telefone: +351 255 214 495 Email: info@elementum.pt

Os Usos não Monetários do Ouro

Os Usos não Monetários do Ouro


 

O ouro foi o meio mais utilizado como dinheiro ao longo da história. É de fácil divisão, escasso, e desejável como um produto, devido às suas utilidades. A combinação destes fatores faz do ouro uma reserva de valor. James Rickards, em seu livro The New Case for Gold, nas páginas 32-33, afirma que o ouro é o único elemento que possui todas as características físicas requisitadas para ser uma reserva de valor – escassez, maleabilidade, inércia, durabilidade e uniformidade.


Os meios utilizados como moeda além de ouro e prata, como o sal, possuíam, previamente, alguma utilidade. O poder de compra da moeda é explicado pelo Teorema da Regressão de Ludwig von Mises. É possível  rastrear o poder de compra do dinheiro até ao ponto em que a economia saiu do estado de escambo. O ouro, por exemplo, é valorizado devido a seu valor intrínseco antes de tornar-se um meio de troca comum (pois possui utilidades que eram valorizadas pelos indivíduos). Portanto,  uma teoria que explique satisfatoriamente o valor de mercado do ouro deve reconstruir retroativamente sua evolução até o ponto em que o ouro não era um meio de troca.


Portanto, o ouro possui valor monetário, não apenas pela sua escassez e propriedades físicas, mas, também, pelas suas utilidades no mundo real que são valorizadas pelos indivíduos. Assim, todas os meios utilizados como moeda ao longo da história possuíam alguma utilidade não monetária. Com exceção das moedas fiduciárias de curso forçado (as moedas dos governos), pois, como o próprio nome diz, são utilizadas pelos indivíduos à força.     


Eis algumas das principais utilidades do ouro, que reforçam o seu valor monetário:


Joias: Devido à sua beleza e maleabilidade, o ouro é usado como joias há milhares de anos. É perfeito para joias pois não reage à umidade. Isto significa que não enferruja ou mancha. O ouro também se mistura bens a outros metais, permitindo que as joias atinjam diversas cores e intensidades. Em 2019, mais de 2100 toneladas de ouro foram usadas para joias.


Odontologia: O ouro é usado nesta área há cerca de 4000 anos. É perfeito para aplicações dentárias porque é durável, não corrói, e não é tóxico ao corpo. O ouro é usado para obturações, preenchimento de dentes danificados, além de preservação da capacidade de mastigação e da estrutura facial. O uso do ouro na odontologia diminuiu significativamente desde a década de 1970, devido ao aumento de seu preço, mas houve algum aumento do seu uso nos últimos anos, devido a preocupações com a toxicidade de longo prazo de outros materiais. 13 toneladas de ouro foram utilizados pela odontologia em 2019.


Medicina: O ouro tem sido cada vez mais utilizado em aplicações medicinais. Nanopartículas de ouro são um excelente meio para direcionar medicações a partes do corpo muito específicas. O ouro também é útil em exames e imagens médicas. Por exemplo, pesquisadores da Universidade de Queensland desenvolveram um teste de cancro/câncer universal usando nanopartículas de ouro que dura apenas 10 minutos e que requer nada mais que um telemóvel/celular. Nanopartículas de ouro também são usadas em testes diagnósticos para malária, HIV-AIDS, hepatite, doença do sono e sífilis em países em desenvolvimento ao redor do globo. Alguns dos avanços médicos recentes que utilizaram ouro parecem ficção científica. Em 2018, um grupo de pesquisadores chineses anunciou que foi capaz de parcialmente restaurar a visão de ratos cegos ao substituir seus fotorreceptores (estruturas sensoriais dentro do olho que respondem à luz) deteriorados por nano-fios feitos de ouro e titânio.


Eletrónicos: O ouro é um excelente condutor e é amplamente usado em eletrónicos. Muitos telemóveis têm ouro dentro, assim como computadores. Diversos outros aparelhos eletrónicos também utilizam ouro para conduzir eletricidade. O ouro é caro, mas a demanda por confiabilidade supera o custo. Em 2019, 262 toneladas de ouro foram usados na fabricação de produtos eletrónicos.


Setor Aeroespacial: O ouro é usado para refletir calor e radiação em aeronaves, naves espaciais e até mesmo nos visores dos capacetes dos astronautas. Os espelhos do James Webb Space Telescope (JWST), com lançamento previsto para o espaço em 2021, usam ouro. Funcionários da NASA dizem que o telescópio permitirá aos cientistas “olhar para trás no tempo para observar as primeiras galáxias que se formaram no início do universo”. E graças ao seu espelho dourado e ao sistema de câmera incrivelmente sensível, é possível que nos permita detetar vida alienígena no espaço.  O ouro também é um lubrificante mecânico essencial em naves espaciais. Devido à sua baixa resistência ao cisalhamento, os lubrificantes à base de ouro podem suportar intensa radiação solar de tal forma que os lubrificantes orgânicos tradicionais não podem.


Técnicas Decorativas e Folhas de Ouro: O ouro é o mais maleável de todos os metais, o que faz com que seja o mais resistente a corrosão e, portanto, muito adequado para revestir edifícios. Folhas de ouro podem ser reduzidas a uma espessura incrivelmente fina de 3 milionésimos de polegada. As cúpulas de várias capitais estaduais dos EUA são cobertas com ouro. Você também encontra o metal adornando muitas igrejas e outros edifícios ao redor do mundo. A folha de ouro também é usada na arte há séculos.


Cosméticos: O ouro é usado em produtos cosméticos que variam de cremes para a pele e hidratantes a protetores labiais. Alguns afirmam que o metal amarelo pode melhorar o tom e a elasticidade da pele e que possui propriedades de antienvelhecimento.


Alimentos e Bebidas: Não é o uso mais prático para ouro, mas é popular como guarnição em alimentos e bebidas. O ouro não tem sabor, não é tóxico e passa direto pelo corpo. Muitos chefs usam ouro como uma forma de tornar seus pratos um pouco mais extravagantes. O ouro tem sido usado em tudo, desde bifes a asas de frango. Há até uma cerveja com ouro.


Impressão: A tinta dourada está se tornando cada vez mais popular na indústria de impressão. Não apenas adiciona um toque brilhante ao material impresso, mas também pode ser usada para produzir fotos duradouras de alta qualidade. O ouro também está se tornando um material popular para impressão 3-D.


Premiações: Atletas olímpicos competem por medalhas de ouro. Músicos anseiam por aquele disco de ouro. O troféu pelo qual os times de futebol competem na Copa do Mundo é formado por ouro maciço de 18 quilates e pesa mais de 4989 gramas. O valor do ouro em si chega a mais de 100 mil dólares americanos, mas o valor estimado do troféu é de mais de 20 milhões de dólares americanos.


André Marques